Pular para o conteúdo

Jardim das Delícias

JDD 2020 2022
2020
2020
2022
2022
Jardim das Delícias: um jardim comestível no meio de São Paulo

O Jardim Comestível do Condô Cultural é um ambiente de conexão com os ciclos orgânicos da terra, com as estações, com a vizinhança e com os frequentadores do espaço. Cultivamos alimentos orgânicos variados: hortaliças, leguminosas, ervas, temperos, medicinais, frutos e PANC. 

 

Implantado em 2020 no nosso quintal, tem uma área de aproximadamente 200m2 e tem como base os princípios da Agrofloresta. Esse quintal está em constante processo de transformação e o Jardim das Delícias é um laboratório experimental permanente para vivenciar na prática processos agroflorestais.  e trocar ideias sobre alimentação, cultivo de orgânicos e compostagem. A implantação do Jardim foi só o começo de um ciclo de práticas de cuidado que inspira, ensina e transforma os modos de convivência. Seguimos como um Laboratório Urgente de Práticas Ambientais (LUPA) e abrimos um Ponto de Compostagem Comunitária.

 

Para ampliar as trocas e conversas sobre as práticas Ecoculturais urgentes e necessárias, propomos ações conectadas à proposta do Jardim e os temas da soberania alimentar, alimentação saudável, cultivo de alimentos na cidade, compostagem e mudanças climáticas.

 

Em 2021 realizamos uma série de episódios na RádioTv Mundo Novo, compartilhando ideias e dicas sobre plantio, cultivo e compostagem. Em 2022 a série Inadiável Futuro conta os processos da construção do Jardim e as oficinas que realizamos, de Agrofloresta e Bioconstrução, além de falar sobre o processo da existência do Condô Cultural, desde o início do projeto em 2010.

 

Além disso, produzimos muitas mudas de plantas para troca com a vizinhança. Quem leva o seu resíduo orgânico para o Ponto de Compostagem Comunitária pode também levar uma mudinha para a casa. E muitas trocas além dessas acontecem nesses momentos. Encontrar com pessoas e conversar um pouco sobre a terra, sobre nosso estar nela, o que podemos fazer, como atuar de maneira pequena, mas consistente, pode mudar o mundo 🙂

 

Um pouco da nossa história

 

Com a derrubada de um prédio anexo no final de 2010, ganhamos o céu e a terra e ampliamos nossa área de convivência.

Até 2014 o quintal foi o espaço que recebia os entulhos das reformas que íamos realizando na casa, mas também nunca deixou de ser a área de diferentes ações, desde feijoadas até apresentações artísticas.

Nesse mesmo ano começamos uma série de oficinas de horta orgânica doméstica onde construímos três canteiros e um círculo de bananeiras. Fizemos o plantio do gramado e começamos a plantar árvores. Algumas delas, como a jurubeba e a embaúba, nasceram sozinhas, como um presente vindo dos pássaros. Em 2019 construímos uma espiral de ervas e ampliamos os canteiros. Tudo foi se desenvolvendo no tempo lento do ciclos naturais e assim construímos nossos aprendizados. 

Desde então, produzimos espinafre, cenoura, abóbora, alface, rúcula, peixinho, brócolis, cebola, alho poró, quiabo, couve, tomate, berinjela… muitos temperos,  ervas medicinais, PANC, além de frutas como goiaba, pitanga, amora e o abacate. 

No momento de distanciamento social mais profundo, Géssica Arjona se jogou de cabeça no estudo sobre agrofloresta e permacultura. Fez um curso com o Bento Cruz no Universo da Floresta e acabou sendo contemplada com um processo de mentoria.  Com os traços de Eneida Sanches e Ulli Nalin, desenhou o projeto do Jardim das Delícias, um jardim comestível todo pensado nos princípios da agricultura sintrópica.

A terra onde hoje é o Condô já foi escola, maternidade e hospital, e nessa construção passa por um grande processo de regeneração e cura. Essa terra é cuidada e nutrida para que possamos abrir espaço para a abundância que só a natureza pode proporcionar.

 

Conheça as nossas plantas na página do Herbário