cidade das mulheres* intercâmbio

Uma Sessão de Culinária Transatlântica entre São Paulo e Stuttgart em meio à pandemia. Neste momento em que comer junto com a comunidade tornou-se raro e arriscado, ensinamos uns aos outros um prato tradicional de nossas respectivas regiões.
No cardápio: A pamonha Brasileira e o Kartoffelpuffer Alemão.
Embora muitas texturas deliciosas e massas fumegantes sejam mostradas à câmera, trocamos conhecimentos, fofocas e rituais em torno dos alimentos e de cada receita. Aprendemos a adaptar e improvisar na disponibilidade de ingredientes e ferramentas diversas.

Condô Cultural

Matriarchal Common Kitchen

Agradecimentos pelo apoio do IFA (Institut für Auslandsbeziehungen)

prato duplo

com condô cultural e matriarchal common kitchen

06/03/2021

Agradecimentos pelo apoio do IFA (Institut für Auslandsbeziehungen)

Os Coletivos na Cozinha:

O Condô Cultural é uma associação de pessoas interessadas em discutir formas e potencialidades de convivência, com foco na valorização de um cotidiano rico em encontros e trocas.
A partir de um espaço de convivência e diálogo entre artistas, agentes culturais e comunidade, exercemos uma compreensão ampliada da arte, na qual arte e cultura se entrelaçam profundamente com a vida: é também um artista que produz pão, que faz almoço, que rega as plantas e que pinta as paredes.

A Matriarchal Common Kitchen foi fundada na ação Cidade das Mulheres* em Esslingen – Alemanha, por Surja Ahmed, Sabrina Schray, Kristina Fritz, Marcela Majchrzak e Jessica Lipp. Desde 2018 tem realizado várias ações em torno da cozinha, jantares e conversas em que os convidados discutem as dimensões econômicas, sociais e políticas da distribuição e preparação de alimentos e o invisível “trabalho de cuidado” enquanto cozinham e comem juntas.

Receita de Pamonha

Clássica comida de rua e de estrada é figura certa em quermesses juninas. Ela não é privilégio brasileiro. A América Latina toda tem o costume de comer essa massa de milho embrulhada. O princípio dos pratos é parecido, já que o milho era uma das bases da alimentação dos indígenas americanos antes da chegada dos europeus. Pamonha, tamales, humitas, são bem próximos, mas cada um tem suas particularidades. A massa pode ser doce ou salgada; feita de milho ralado (como a da pamonha brasileira e as humitas mexicanas e peruanas); ou com farinha de milho seco (caso dos tamales do México).

Ingredientes para fazer aproximadamente 5 unidades:

– 6 espigas de milho verde

– 1 xícara de açúcar

– Sal

– Pedaços de queijo firme (ex: queijo minas)

– Palhas do milho

– Elástico, linha ou fitas feitas com a própria palha para amarrar

– Para as pamonhas salgadas pode-se utilizar salame, pimenta biquinho, cebolinha…

Modo de preparo:

1. Escolha o milho certo. Nem muito mole e branquinho, nem muito duro e amarelo. O cabelo precisa estar grudado na espiga de milho; se soltar facilmente, já passou do ponto.

2. Corte as pontas da espiga e escolha as palhas. Descarte a palha externa e as muito próximas da espiga. O ideal é selecionar palhas grandes para fazer os copinhos.

3. Tire o cabelo. Pode ser feito com um palito comum de dentes, mas é preciso tirar o cabelo do milho.

4. Rale e moa o milho. O ralador tradicional do interior do Brasil é feito com prego e folha de zinco. Vira-se a folha ao contrário e prega numa placa de madeira. Também é possível retirar os grãos de milho com a faca e bater no liquidificador com um pouco de água.

5. Coe. É preciso coar com uma peneira fina para evitar cascas de milho na massa. Essa etapa é opcional, depende da tradição de cada região.

6. Tempere. Para cada receita colocar 1 xícara de açúcar e uma pitada de sal – prove e ajuste o sabor. Misture bem, também é possível adicionar coco ralado nesse momento. A massa deve ficar um pouco mais doce porque ao cozinhar na água ela perde um pouco do sabor. A pitada de sal serve para ressaltar o doce da pamonha. Você também pode temperar com uma pitada de açúcar e uma colher de chá de sal para fazer a receita salgada. Algumas pessoas adicionam uma colher de sopa de manteiga na massa, tanto na salgada, quanto na doce.

7. Faça os copinhos, recheie e amarre. Ferva as palhas para amolecer. Dê uma volta com a palha em três ou quatro dedos e deixe sobrar um pouco. Dobre a ponta para cima. A massa deve ficar abaixo da boca do copinho. Recheie com uma fatia de queijo minas. Repita o procedimento com a palha de cima: dar a volta e dobrar. Amarre bem para não vazar.

8. Cozinhe em fogo alto por uma hora. Não mexa nas pamonhas enquanto elas cozinham na panela, ou a massa vazará. Ponha palhas e sabugos de milho sobre elas para tampar.

Kartoffelpuffer mit Apfelmus // Panquecas de batata com compota de maçã

Ingredientes para aproximadamente 3 pessoas:

– 1kg de batatas

– 1 cebola

– 2 ovos

– 2 colheres de sopa de farinha

– Sal

– Pimenta e noz moscada a gosto

– Óleo para fritar

Modo de preparo:

1. Para as panquecas, o primeiro passo é, claro, descascar as batatas. Para fazer isso, nós pegamos o descascador, descascamos as batatas e colocamos em uma bacia com água. Dessa maneira já removemos qualquer resto de casca. Retiramos a casca da cebola também.

2. Uma vez que tudo está descascado, ralamos as batatas o mais fino possível em uma bacia usando um ralador, ou um processador. Ralamos também a cebola. Com tudo já ralado, colocamos as batatas com a cebola em um pano de prato limpo e apertamos para retirar o máximo de líquido possível das batatas. Desse jeito garantimos que as panquecas serão gostosas e crocantes.

3. Agora colocamos óleo suficiente para fritar as panquecas em uma panela com bordas altas para aquecer. Enquanto o óleo aquece, colocamos as batatas de volta na bacia e adicionamos os ovos e a farinha. Então temperamos a massa com sal, pimenta e noz moscada e mexemos tudo para incorporar.

4. Pegamos um pouco da massa e cuidadosamente apertamos com as mãos para formar uma panqueca e fritamos com o fogo um pouco mais baixo até as bordas ficarem douradas. Viramos a panqueca na panela para fritar dos dois lados. Continuar com esse processo até acabar com a massa e todas as panquecas estiverem crocantes e deliciosas. Agora a única questão é: você serve sua panqueca de batatas salgada ou doce?

Compota de maçã

Ingredientes:

– 1kg de maçãs

– 100ml de água

– Um pouco de limão espremido

– Cravos, canela em pau, baunilha ou outros temperos a gosto

Modo de preparo:

1. Descasque e tire as sementes da maçã e corte em pequenos pedaços. Você também pode processar as maçãs sem descascar, isso não só evita o desperdício, mas também deixa sua receita mais saudável. A maioria das vitaminas e minerais são encontrados na casca.

2. Coloque as maçãs em uma bacia com água. Você também pode colocar o suco de meio limão para prevenir que as maçãs fiquem marrons. Coloque tudo para ferver e deixe as maçãs em fogo baixo/médio por 20 minutos. Agora você pode amassar as maçãs grosseiramente, então você terá uma compota de maçã caseira, ou você pode amassar bastante e transformar em um purê. Se você quiser um pouco mais cremoso, adicione um pouco de água.

EPISÓDIOS

cidade das mulheres*

Uma Sessão de Culinária Transatlântica entre São Paulo e Stuttgart em meio à pandemia. Neste momento em que comer junto com a comunidade tornou-se raro e arriscado, ensinamos uns aos outros um prato tradicional de nossas respectivas regiões.